Buscar
  • Folhear - Psicoterapia

Na espera existo

As pessoas dizem-me que sou forte, que consigo o que ninguém consegue...


Eu vejo me como uma árvore que alguém um dia plantou no seu quintal e depois foi para outras vidas. Sempre que estou no trabalho a mostrar casas e vejo uma árvore plantada pergunto-me sobre quem a terá plantado? Os atuais proprietários ou talvez os pais ou avós destes. Há árvores enormes lindíssimas. São vendidas no meio do betão, da tijoleira, e do telhado como se do mesmo se tratasse. Ao menos após a casa ser vendida ela vai continuar a existir…


Se calhar é por isso que me esforço tanto para vender as casas destas árvores. E é assim que me sinto à espera de existir. Tal como imagino que aquela árvore se sente. Estou a pensar numa particularmente bonita que imagino sentir as suas profundas raízes, sentir fome, o quente, a humidade, uns bicharocos e pássaros que a devem ocupar de tempo a tempo. Mas ela existe quando ele chegar a casa. Uma árvore existe se não houver ninguém para vê-la? Para pensa-la? Para elogia-la? Talvez exista mas não da mesma forma. Se calhar existe como uma sala de espera… Sim, sou uma árvore que é uma sala de espera.

34 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon
Logo Folhear6.png